Glastonbury 2014

Tyger Tyger, burning bright,

In the forests of the night;

What immortal hand or eye,

Could frame thy fearful symmetry?

                 – William Blake

 

Hallo!

É oficial: Glastonbury has began!

Hoje é o primeiro dos três dias do maior festival musical a céu aberto do mundo (aka mais legal do ano)!

O line-up, como sempre, está incrível, com apresentações musicais para todos os gostos, além de apresentações de dança, humor, teatro, e outras formas de arte.

Line-up 2014

Pra quem não sabe, o Glasto (originalmente Glastonbury Festival of Contemporary Performing Arts) foi criado por Michael Eavis, e a primeira edição aconteceu um dia depois da morte de Jimi Hendrix, em 1970. Desde o início sofreu influência pela cultura hippie. O festival, além da influência cultural, dá suporte a causas nobres (como Green Peace e OXFAM).

Ocorre em Pilton, na Inglaterra, sempre no último fim de semana do mês de junho, e tem a duração de três dias. A área total de ocupação tem cerca de 3,6 quilômetros quadrados, divididos em várias áreas diferentes, cada uma com uma personalidade diferente, seus próprios fãs leais e suas próprias atrações especiais. Por isso Silver Hayes é tão diferente do Green Fields quanto o Circus & Theatre é do The Park.

A história completa do festival você pode conferir no site oficial, aonde tem uma linha do tempo com o mais marcante de cada evento, além da evolução durante esses 44 anos.

Mapa do Festival. Fonte: site oficial.

Mapa do Festival. Fonte: site oficial.

A maneira mais usada (e conveniente para curtir o máximo possível) para participar do festival é acampar (o seu bilhete de entrada inclui o acesso aos campos de acampamento), e eles oferecem uma ótima estrutura para tal, além de uma área ajustada para pessoas com necessidades especiais. Há ainda a área chamada de Worthy View, que estreiou ano passado, e oferece suas próprias instalações, incluindo banheiros e chuveiros, que se localiza na colina acima do campo Stone Circle, e esse é só um exemplo do que tem por lá…

A BBC possui em seu site uma parte reservada para o evento, e lá dá para conferir várias fotos e vídeos com a melhor cobertura de eventos que o site oferece, além de poder assistir aos shows ao vivo.

Só para termos uma noção do tamanho do evento, o Victoria and Albert Museum vai criar um arquivo com toda a documentação acumulada desde a primeira edição do festival. O arquivo contém mapas, setlists, cartas, posters, passes de produção… Emily Eavis, filha de Michael, é uma das pessoas que estão ajudando a catalogar as lembranças do festival. (Fonte: Público Portugal)

E isso tudo é só a pontinha do ice berg!

 

Xxx -Carol

 

 

Anúncios

BBC Radio 1 Big Weekend 2014

Hallo!

Quanto tempo, não?

Aproveitando o fim de semana chuvoso aqui em Joinville, queria falar sobre um evento que (infelizmente) acabou hoje, mas abalou a Escócia, e fez os meros mortais que moram do outro lado do oceano ficarem com inveja de quem pode ir: é a BBC Radio 1 Big Weekend, é claro!

Como minha paixão por festivais de música não são um segredo, não há dúvidas que eu pirei enquanto acompanhava o evento pela internet… Com um line up in-crí-vel e três palcos para agitar a galera, a BBC, pra variar, acertou mais uma vez.

Esse ano o festival teve um diferencial: foi a primeira vez que aconteceu em George Square, em Glasgow (sim, a mesma cidade escocesa que abriga um dos melhores festivais de música já criados, o Glasgow Music Festival, além de ser a maior cidade escocesa, e a terceira mais populosa do Reino Unido – só perdendo para Londres e Birmingham). No palco principal, teve Tiesto, Martin Garrix, Coldplay, Lily Allen (que atualizava o Instagram a cada segundo), Jake Bugg, One Direction, Katy Perry, The Vamps… Já no palco “In the music we trust” teve desde Example, Lorde, The Kooks até You Me At Six. E, como não poderia faltar, ainda tinha o palco “BBC Introducing” que contou com várias bandas que tem de tudo pra alcançar o cenário mundial.

O mais legal do festival – além de ser anual e contar com todas essas apresentações que agradam a todos os gostos – é que a entrada é livre. Sim, de graça. Agora só falta o dinheiro para viajar até lá…

Pra não perder o costume, aí vão algumas fotos do que nós perdemos (dessa vez não são dos melhores looks do festival, mas das melhores fotos durante as apresentações):

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

E, para finalizar com chave de ouro, Coldplay apresentando “A Sky Full of Stars”, para alegrar a noite:

 

 

Adios!

Xxx- Carol

Coachella’s Style

Hallo!

Se tem uma coisa que eu adoro, é música. E festivais de música, então? Sem comentários!

Nunca fui a um, mas sempre acompanhei os festivais ao redor do mundo (já perdi a conta de quantas vezes já curti o Tomorrowland em casa, via youtube live), e gosto do estilo de vestimenta que as pessoas adotam para essas ocasiões. Cada festival tem um estilo próprio (claro, cada um ocorre em um local diferente do globo e preza por um estilo de música diferente – os meus favoritos são os festivais eletrônicos e os indies), mas se repararmos bem, a grande maioria dos frequentadores desses eventos optam por looks (confortáveis, of course, já que é o dia todo debaixo do sol quente andando, pulando, curtindo os shows na muvuca) com tendências predominantemente hipsters ou hippie.

Dei uma olhada no Instagram alheio e fiz uma galeria com os looks presentes no Coachella 2013 para se inspirar (ou apenas olhar, e se perguntar como a pessoa teve coragem de sair em público assim)!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pra quem não sabe, Coachella é um festival de música e artes anual, que ocorre na Califórnia (na terrinha do Tio Sam),  fundado por Paul Tollett, organizado pela Goldenvoice, e tem duração de três dias. O evento conta com vários gêneros musicais, incluindo rock, indie, hip hop e música eletrônica, bem como escultura. Em 2003 foi permitido se “hospedar” em barracas de acampamento – como ocorre em alguns festivais europeus como o Glastonbury Festival, em UK – para a alegria geral. Mas não pense que era um campo de acampamento comum, não! Para o festival de 2010, havia mais de 17 mil campistas, e, no evento de 2012, o campo havia até wi-fi gratuito!

Festival de música é realmente muito legal… O dia que eu for a algum, prometo fazer um diário e um álbum com os looks mais bizarros que eu encontrar.

Enjoy!

Xxx -Carol

Estilo: Dougie Poynter

Hallo!

Sou um tanto quanto suspeita para falar sobre Dougie Poynter, porque eu acompanho o McFly desde o início, adoro a banda e sou platonicamente apaixonada pelo integrante com cara de nenê, mas seria uma afronta ao meu lado Galaxy Defender¹ deixar de falar aqui no blog sobre o meu baixista favorito e mais lindo de todos os tempos que está virando ícone de estilo masculino.

Para quem não o conhece, aí vai a ficha do gato:

Dougie Poynter, 25 anos, nascido em Essex (UK) e baixista/backing vocal da banda McFly desde 2002.

Já passou pela fase “skatista” com influências do Blink 182, grunge, e atualmente é adepto ao estilo jovem inglês, copm influências vintage e hipster².

O McFly é bastante conhecido pelos strip tease em alguns shows, o Twitter do guitarrista/vocalista Tom Fletcher e as fotos com pouca roupa (para não falar “nenhuma”) para a Attitude Magazine – dentre vários outros fatos, mas que deixarei no suspense, senão esse post não terá fim.

Atual embaixador da WWF, o Nanico³ também possui uma linha de roupas chamada Saint Kidd (com campanhas fotografadas por Tom Leishman, renomado fotógrafo e parceiro da banda) que vem tendo muita repercussão. A marca aposta num estilo trash, destroyed e com influências hipsters. Vale à pena acompanhar o blog da marca- escrito pelo próprio Dougie, com todo seu “jeitinho Dougie de ser”, bem engraçado e moleque.

E, como não poderia faltar, uma galeria de fotos com Dougie te fazendo suspirar!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Enjoy!

Xxx -Carol

 

¹Galaxy Defenders: nominação dada ao fandom da banda McFly, por causa da música Star Girl, escrita pelo vocalista/guitarrista Tom Fletcher.

²Hipster: Hipsters são uma subcultura de homens e mulheres tipicamente entre seus 20 e 30 anos que dão valor pensamento independente, contra-cultura, a política progressista, uma valorização da arte e indie-rock, criatividade, inteligência e brincadeiras espirituoso. Embora “hipsterism” é realmente um estado de espírito, é também muitas vezes confundido com sensibilidades distintas de moda. São muitas vezes vistos vestindo uma moda inspirada no vintage e brechós, apertadas calças jeans, tênis old-school, e às vezes óculos de aros grossos. Ambos os homens e mulheres do moderno desporto semelhantes estilos de cabelo andrógino que incluem combinações de bagunçado cortes assimétricos e shag lado varreu estrondos. Tais estilos são frequentemente associados com o trabalho de estilistas criativos em salões urbanos, e geralmente são muito “nervosos” para o consumidor mainstream culturalmente protegido. O “esforço cool” urbanista e olhar boêmio de um hipster é exemplificado na Urban Outfitters e anúncios da American Apparel.

fonte: http://www.urbandictionary.com/define.php?term=hipster&defid=2705928 (modificado)

³Nanico: apelido carinhoso que as fãs deram ao baixista, por sua baixa estatura em comparação aos outros integrantes da banda.

Brit Awards

Hallo!

Uma das minhas premiações favoritas, os Brit Awards aconteceu hoje.

Também comumente chamado de The Brit’s, é a premiação musical mais importante do Reino Unido, e acontecem anualmente. Fundado pela Indústria Fonográfica Britânica, BRIT é um acrônimo de British Record Industry Trust e teve a primeira edição em 1977. Esse ano, a 33ª gala da premiação ocorre na O2 Arena (em Londres) e teve como apresentador James Corden.

Confesso que prefiro tapetes vermelhos com mais glamour e “extravagância”, por isso sempre me decepciono com aqueles mais informais e lhes privarei dos meus comentários sobre os looks, mas na galeria de fotos aqui em baixo tem um fato inédito: fotos da “ala masculina” do Red Carpet!

Enjoy!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

xxx -Carol