Je ne sais quoi

Bonjour!

Uma coisa que ninguém pode negar é a veia fashionista com a qual as parisienses nascem. Elas costumam chamar de “je ne sais quoi” (que, traduzido literalmente, significa “não sei o quê”), mas, no caso das parisienses, queremos saber exatamente o quê, quando, como e até o porquê!

Querendo desmistificar o tres cool style das francesas, achei melhor começar pela fonte: os ícones fashion.

Gabrielle Bonheur Chanel, nossa querida Coco, revolucionou a moda feminina da década de 1920, reproduzindo sua própria imagem em suas criações: a de uma mulher independente, com personalidade e bem-sucedida. A bolsa com alças de corrente dourada, o colar de pérolas, o tailleur e o vestido preto são os símbolos de elegância e status que marcaram para sempre a história da moda.

coco-chanel211

 

Jane Birkin (famosa atriz e cantora inglesa que mora na França), durante uma viagem de avião de Paris para Londres, em 1981, sentou-se perto do então diretor da Hermès  Jean-Louis Dumas. Birkin acabara de colocar sua bolsa de palha no compartimento de bagagem de seu assento, mas o conteúdo caiu no chão, devido à bolsa ser aberta. Ela então explicou a Dumas que tinha sido difícil encontrar uma bolsa de couro que ela gostava. Em 1984, ele criou uma bolsa de couro flexível preto para ela: a bolsa Birkin. Obrigada Jane!

jane-birkin-minidress

Brigitte Bardot, ex-atriz francesa, conhecida mundialmente por suas iniciais, BB, imortalizadas na canção de Serge Gainsbourg. É considerada o grande símbolo sexual das décadas de 1950 e 1960, e, após se afastar do mundo do entretenimento, se tornou ativista em prol dos animais. Foi a mulher francesa mais famosa do século XX, e serve como influência até hoje.

Brigitte Bardot - 1960

Catherine Deneuve, atriz francesa respeitada mundialmente, considerada modelo de elegância e beleza. Na década de 1960, fez a reputação de símbolo sexual frio e inalcançável, através de filmes em que interpretava donzelas lindas e frígidas Se casou com o icônico fotógrafo inglês David Bailey.

catherine deneuve vogue paris

Esses são só alguns exemplos do que as francesas são capazes de causar no mundo.

Hoje, mulheres como Clémence Poésy, Elisa Sednaoui (afilhada de Christian Louboutin), Lou Doillon, Marion Cotillard e Inès de la Fressange são quem nos inspiram com o fino estilo francês.

Com tanta peso no mundo da moda, há de se esperar que de lá também tenham surgido várias das marcas mais cobiçadas, tais quais são Chanel, Dior, Hermès, Givenchy, Lanvin, Louis Vuitton, Bourjois, Yves Saint Laurent e Balenciaga, além das novas que tem tomado espaço no mercado, como Zadig & Voltaire, Comptoir des Cotonniers, Sandro, Maje, Claudie Pierlot e The Kooples.

“Com as mulheres francesas, primeiro você vê a mulher, e então você vê as roupas”, Carine Roitfeld disse ao descrever a essência do estilo francês. “É mais do jeito que você mistura as roupas e como você se move, como você abre o seu saco, como você cruza as pernas. Apenas pequenas coisas que fazem a diferença”.

 

Au Revoir!

 

Xxx- Carol

 

Finally Winter!

Hallo!

É Inverno, finalmente! Que bom, não? Nada com um friozinho para sairmos do básico e nos esquentar com estilo. Essa é a minha estação favorita do ano, sem dúvida alguma (já reparou em como o sorvete fica mais gostoso no frio?).

Aproveitando que dessa vez não me atrasei para postar sobre uma estação, separei as três melhores tendências da temporada:

Franjas e couro

De acordo com NY Fashion Week, não vai ser dessa vez que as franjas terão um descanso. Com uma pegada rústica, aparece bastante em bolsas e saias, dando movimento às peças. Já o couro, peça coringa das temporadas frias, aparece com modelagens no estilo alfaiataria.

Lady like

Lembram da clássica saia de tule de Carrie Bradshaw em Sex and The City? Pois então, o modelito bailarina é uma das pedidas da estação. Para aquelas adeptas ao ladylike, saias fofas, capinhas e o rosa blush são os coringas.

Cores fortes

Inverno triste não! As cores fortes (com destaque para o azul) vieram para alegrar os dias nublados. A proposta é de  looks monocromáticos, dos pés a cabeça com cores bem vivas. A cor aparece em saias, vestidos e blusões de lã.

 

Fazendo um resumo de tudo, esse inverno – com um conceito forte das passarelas de New York, Londres, Paris e Milão – esbanja conforto. Marc Jacobs e Céline desfilaram conjuntinhos de tricô que nos lembram de Friends na década de 90. Parkas e casacos de pele (fake, please) também entram em cena. Enquanto a alfaiataria chega preguiçosa, com um moletom folgado por cima, as mais femininas desfilam por aí com capas bordadas. No mesmo universo também aparecem criaturas inspiradas no futurismo dos anos 60, e da Era Espacial de 2010. Tem de tudo para todos os gostos e preguiças.

Não entendeu? Bem, a galeria de fotos está ai pra ajudar!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Adíos!

 

Xxx- Carol

Paris Fahion Week/Algumas explicações

Hallo!

Faz tempo que não apareço por aqui, não é?

Primeiramente, desculpas… “Segundamente”, as explicações: sou apenas uma aluna do terceirão que resolveu virar responsável com os estudos no ano mais carrasco de todos os anos escolares porque quer passar no vestibular, então, bem… Eu faço o dever de casa e estudo! Sim, se assustem. Com tudo isso (e pode ter certeza que não é pouca coisa), não sobra muito tempo para internet, pesquisar conteúdo pro blog e afins…

“Mas você não faz nada de meia noite às seis!”. Calúnia! Tenho um hábito um tanto quanto estranho, de dormir, sabe? E não posso evitá-lo nos fins de semana também… Cuidar de um blog dá trabalho, gente, e infelizmente (mesmo) eu não tenho tanto tempo de sobra esse ano. Passar no vestibular está acima de “blogar” na minha lista de prioridades…

Mas já que eu estou aqui… Paris Fashion Week está rolando! E como já comecei as “aulas de história” sobre as “Big 4”, não posso deixar Paris de fora, seria um crime!

Como o nome já diz, é realizada em Paris (França), e ocorre semestralmente no Carrousel du Louvre. É a última das Big 4 a acontecer. As datas dos desfiles são determinadas pela Federação da Moda Francesa.

Em 2013, Paris Fashion Week (Outono / inverno) começou dia 26 de fevereiro com Moon Hee Young, e foi seguida por shows de grandes casas de moda, tais como Louis Vuitton, Comme des Garçons, Christian Dior, Balenciaga, e muito mais. Esses desfiles são realizados para mostrar a indústria da moda o que os vários rótulos estará lançando e aumentar as vendas para as marcas. Os melhores modelos são apresentados na mostra, e passarelas deve ser aperfeiçoado para eles. Além de Ready to Wear mostra, há homens e mostra Haute Couture, que são realizadas semestralmente para as estações primavera/verão e outono/inverno.

Este não será o último post do blog até o ano que vem, longe disso! Eu ainda não sei qual curso quero, o que “gosto”, qual faculdade escolher e afins. Não se assustem se de vez em quando aparecer por aqui algum post sobre determinado curso de graduação, sobre faculdades ou um tanto de chatice que vestibulando tem que aprender pra passar no Enem e que pode esquecer depois… Eu apenas não vou me comprometer em atualizar o blog semanalmente.

Se você por algum acaso gosta do blog e gostaria de ficar sabendo quando sair algum post novo, curta nossa página no Facebook, pois os links dos posts sempre estarão lá!

 

xxx -Carol

Milan Fashion Week

Hallo!

Continuando as “aulas de história” sobre as Big 4 (as quatro principais semanas de moda mundiais), hoje vou falar sobre a Milan Fashion Week (em italiano “Settimana della moda di Milano”).

Realizada desde 1958, é de propriedade da Câmara Nazionale della Moda Italiana (em português “Câmara Nacional de Moda Italiana”), uma associação sem fins lucrativos que disciplinas, coordena e promove o desenvolvimento da moda italiana e é responsável por sediar os eventos de moda e shows. A “Câmera Sindacale della Moda Italiana”, foi criada em 11 de Junho de 1958. Este foi o precursor do corpo, que posteriormente tornou-se o “Camera Nazionale della Moda Italiana”. Proprietários dos mais importantes estabelecimentos de alta-costura na Itália, incluindo alguns estabelecimentos privados, que, naqueles dias, desempenharam um papel fundamental na promoção do setor, estavam presentes no Memorando de Associação: Maria Antonelli, Roberto Cappucci, Princesa Caracciolo Ginnetti , Alberto Fagiani, Giovanni Cesare Guidi, Germana Marucelli, Emilio Federico Schuberth, Simonetta Di Colonna Cesaro, Jole Veneziani, Francesco Borrello, Giovanni Battista Giorgini e o advogado Pietro Parisio.

Os eventos dedicados à moda feminina são os mais importantes.

A temporada inverno 2013/2014 da Semana de Moda de Milão começou anteontem (dia 20/02) apostando nos dois pilares que são apontados como armas da indústria fashion para fugir da crise na Europa: a arte e a sustentabilidade. Um calendário completo de eventos para apresentar suas coleções de designers italianos.
Ao lado dos grandes nomes que fizeram o famoso “Made in Italy” como Gucci, Prada, Roberto Cavalli, Dolce & Gabbana, Versace, Giorgio Armani , o desfile terá também coleções de jovens estilistas . O evento pretende reafirmar que Milão é a capital da moda.
Os primeiros desfiles acontecem na parte da manhã e se estendem por toda a tarde. Entre as grifes que se destacam, estão Gucci, Prada, Just Cavalli, Versace, Emporio Armani e Dolce & Gabbana. A Missoni, empresa familiar que ganhou destaque na imprensa com o desaparecimento de Vittorio Missoni, diretor da marca, também apresentará coleção no evento.
                                                                                                                                                      xxx -Carol

London Fashion Week

Hallo!

Dando continuação às semanas de moda internacionais, é a vez do London Fahion Week, que começou hoje!

Organizado pelo Conselho Britânico de Moda (BFC) para a London Development Agency com a ajuda do Departamento de Negócios, Inovação e Habilidades, obtendo o primeiro lugar em 1984 e, atualmente, juntamente com NY, Paris e Milão, formam as “Big Four” (quatro melhores) semanas de moda do mundo.

O local do evento é a  Somerset House, aonde é estimado que movimentam-se mais de 100 milhões de euros. Em cada evento frequentam, em média, 5000 mil pessoas.

Há uma grande tenda no pátio central, que abriga uma série de desfiles de estilistas e casas de moda, enquanto que uma exposição, alojada no interior Somerset House, mostra mais de 150 designers. No entanto, muitos “off-agendar” eventos, como Vauxhall Moda Scout e On |. off, são organizados por outros grupos privados financiados e ocorrem em outros locais no centro da cidade.

Na Primavera de 2010, a London Fashion Week tornou-se a primeiro grande semana de moda de abraçar a mídia digital, quando ofereceu todos os designers que estavam mostrando suas coleções na passarela da Somerset House a oportunidade para transmitir seus shows ao vivo na Internet. Os desfiles podem ser vistos no site oficial da London Fashion Week (ou você pode clicar aqui).
Coleções masculinas foram introduzidas no evento no verão de 2012, pela primeira vez.

Esse ano, mais de 120 designers foram selecionados para apresentar suas criações, e pelo menos a metade deles são novatos no evento, ou seja, podemos esperar bastante novidades.

 

xxx -Carol